Tuesday, December 30, 2008

Feliz… ano velho?


E lá estamos nós, vivendo os últimos dias do ano. Mesmo que desejasse seria difícil escrever sobre outro tema que não a iminência de 2009, preste a começar; é que o assunto se impõem de maneira avassaladora ainda que natural, se é que isto é possível.

Reparem como a época é imperativa no que se refere ao nosso estado de espírito: até dia 25 o aconselhável é sempre ceder à onda de generosidade e de amor ao próximo que assola o ocidente. E nem adianta tentar resistir, porque nosso olhar já está condicionado ao outro e às suas necessidades, à harmonia, à caridade, e ai de você se, no caminho das compras, não ficar com os olhos marejados ao cruzar com um coral, mesmo que desafinado.

Nos 7 dias seguintes o Natal passa a ser muito piegas. Todo aquele sentimentalismo meloso começa a provocar urticárias nos menos emotivos. Papai Noel vira o mala da vez e as lojas se apressam para encher suas vitrines de branco. É chegado o momento de sentir otimismo e esperança, e ai de você se não manifestar a intenção de se acabar na noite da virada.

Desde pequeno sempre estranhei esta semana que se espreme entre as duas festas, uma espécie de limbo em que nada costuma ocorrer de fato. Pobres jornalistas, em meio ao marasmo, imbuídos da árdua missão de preencher as páginas com notícias. Parece até que o tempo anda mais devagar, e talvez por saber disso os acontecimentos prefiram evitar esta espécie de “buraco negro” que existe em dezembro.

Guardam-se para os primeiros dias do mês seguinte, onde agora se concentram todas as atenções. A exceção fica por conta deste conflito na Faixa de Gaza, que aparentemente resolveu confrontar a escrita. Preferiu a sombra do apagar das luzes de 2008 aos holofotes do ano recém-começado.

Ontem fui buscar um copo d’água na cozinha e reparei que a folhinha sobre o microondas já estava em janeiro. Como assim? E os 2 dias que ainda faltam, deixaram de existir? Se nada se espera desta semana natimorta por que não mudamos o calendário e pulamos do Natal direto para 1o de janeiro? Quem sabe assim o recesso seria mais proveitoso?

Se bem que não iria adiantar. Porque, tão logo estivermos em janeiro, o único assunto vigente será o Carnaval. Há até quem diga que só mesmo depois da folia é que o ano começa oficialmente no Brasil. Então por que não emendamos logo 25 de dezembro com 1o de março, pra acabar de vez com este lengalenga? Um ano de 10 meses, mais enxuto, mais dinâmico. Só de pensar na possibilidade dá até um desânimo em relação ao modelo convencional.

Já pararam para pensar o quanto ainda teremos pela frente?

Um carro alegórico vai pegar fogo ou quebrar na Sapucaí, atrasando o desfile das outras escolas. Um casal famoso irá se envolver num exaustivamente noticiado triângulo amoroso, uma tragédia natural devastará alguma parte do globo e algum conflito vai agravar as já delicadas relações diplomáticas entre 2 países.

A crise atingirá ainda mais as nações emergentes e um escândalo político de grandes proporções balançará o centro do poder em Brasília. Como eu sei disto tudo? Aponte um ano que não tenha sido assim. Então por que não passamos de 2008 para 2010 sem escalas? Pelo menos é ano de Copa do Mundo…

Nada disso! Apesar das previsões pessimistas para a economia, dos fatos que insistirão em se repetir, apesar de ainda ter 12 meses e não ser ano de Copa, acredito que 2009 será ótimo. Porque a surpresa sempre vem de onde menos se espera, né?

Então… Feliz Ano Novo!

Monday, December 29, 2008

Miopia



Ah! Esta minha miopia,
Que me mantem alheio a tudo e todos.
Mostrando apenas silhuetas esfumaçadas ao meu redor.
Ah! Esta miopia minha,
Que embaralha cores, formas e gestos.
Fazendo-me acreditar, que o aceno era pra mim,
Que o sorriso era pra mim,
Que o sinal era pra mim.
Ah! Minha miopia. Esta
Que põe meu cérebro a mil,
Imaginando mil coisas,
Interpretando mil coisas,
Sem nada saber ao certo.
Ah! Esta. Miopia. Minha.
Que fazendo-me ver sinais errados,
Desviar-me da rota comum,
Do cotidiano tranqüilo,
Me levou diretamente,
Sem dúvida, convicto e seguro,
A bater de cara na rígida placa
"NÃO!".

Saturday, December 27, 2008

Today's fortune:

Punctuality is the virtue of the bored (but if you have a job interview, be on time).

Friday, December 26, 2008

Today's fortune:

What we think, we become (please don't think you are a superhero and try to fly).

Thursday, December 25, 2008

Como diz um amigo meu...

Que o sujeito gordo vestido de vermelho lhes traga muitos presentes durante uma aproximação grosseira de uma efeméride astronômica.

Sunday, December 21, 2008

XMas DISCO!!

Send your own ElfYourself eCards

DESENCONTRÁRIOS



Mandei a palavra rimar,
ela não me obedeceu.
Falou em mar, em céu, em rosa,
em grego, em silêncio, em prosa.
Parecia fora de si,
a sílaba silenciosa.

Mandei a frase sonhar,
e ela se foi num labirinto.
Fazer poesia, eu sinto, apenas isso.
Dar ordens a um exército,
para conquistar um império extinto.

Today's fortune:

Don't count every hour in the day. Make every hour in your day count.

* * *

......and counting!

Merry XMas!!

Send your own ElfYourself eCards

Saturday, December 20, 2008


 Depois dessa minha correria e ralação toda, vou precisar de um belo ofurô e uma bela massagem....
alguém se dispõe?

Thursday, December 18, 2008

My baby just cares for me



My baby dont care for shows
My baby dont care for clothes
My baby just cares for me
My baby dont care for cars and races
My baby dont care for high-tone places

Liz taylor is not his style
And even lana turners smile
Is somethin he cant see
My baby dont care who knows
My baby just cares for me

Baby, my baby dont care for shows
And he dont even care for clothes
He cares for me
My baby dont care
For cars and races
My baby dont care for
He dont care for high-tone places

Liz taylor is not his style
And even liberaces smile
Is something he cant see
Is something he cant see
I wonder whats wrong with baby
My baby just cares for
My baby just cares for
My baby just cares for me

Monday, December 15, 2008

poder


(Arnaldo Antunes)

Pode ser loucura, pode ser razão
Pode ser sim, pode ser não
Pode ser maria, pode ser joão
Pode ser carro, pode ser avião
Pode ser saúde, pode ser educação
Pode ser porta, pode ser portão
Pode ser amor, pode ser prisão
Pode ser drama, pode ser pastelão
Pode ser laranja, pode ser limão
Pode ser bíblia, pode ser alcorão
Pode ser inverno, pode ser verão
Pode ser pé, pode ser mão
Pode ser nevoeiro, pode ser poluição
Pode ser samba, pode ser baião
Pode ser são jorge, pode ser dragão
Pode ser circo, pode ser pão

Só não sei porque
Eu e você
Não pode não

Pode ser purê, pode ser pirão
Pode ser rei, pode ser peão
Pode ser chapeuzinho, pode ser lobão
Pode ser raio, pode ser trovão
Pode ser sujeira, pode ser sabão
Pode ser seda, pode ser algodão
Pode ser bermuda, pode ser calção
Pode ser beijo, pode ser chupão
Pode ser reforma, pode ser revolução
Pode ser creme, pode ser loção
Pode ser conselho, pode ser lição
Pode ser gato, pode ser cão
Pode ser fila, pode ser procissão
Pode ser eva, pode ser adão
Pode ser madeira, pode ser carvão
Pode ser antes, pode ser então

Só não sei porque
Eu e você
Não pode não

Pode ser guitarra, pode ser violão
Pode ser brocha, pode ser garanhão
Pode ser trepada, pode ser masturbação
Pode ser cama, pode ser chão
Pode ser visita, pode ser invasão
Pode ser regra, pode ser exceção
Pode ser tristeza, pode ser preocupação
Pode ser marte, pode ser plutão
Pode ser xadrez, pode ser gamão
Pode ser sério, pode ser gozação
Pode ser solteiro, pode ser sultão
Pode ser papo, pode ser discussão
Pode ser progresso, pode ser recessão
Pode ser bolsa, pode ser pregão
Pode ser favela, pode ser mansão
Pode ser fim, pode ser introdução

Só não sei porque
Eu e você
Não pode não

Pode ser cinema, pode ser televisão
Pode ser cara, pode ser coração
Pode ser mentira, pode ser plantão
Pode ser hobby, pode ser profissão
Pode ser país, pode ser nação
Pode ser santos, pode ser cubatão
Pode ser palpite, pode ser dedução
Pode ser cópia, pode ser invenção
Pode ser cagaço, pode ser precaução
Pode ser frango, pode ser faisão
Pode ser arroz, pode ser feijão
Pode ser juros, pode ser inflação
Pode ser incompetência, pode ser distração
Pode ser águia, pode ser gavião
Pode ser mocinho, pode ser vilão
Pode ser um, pode ser milhão

Só não sei porque
Eu e você
Não pode não

Pode ser problema, pode ser solução
Pode ser pobre, pode ser barão
Pode ser biriba, pode ser balão
Pode ser bela, pode ser canhão
Pode ser anágua, pode ser combinação
Pode ser bagre, pode ser salmão
Pode ser geladeira, pode ser fogão
Pode ser pai, pode ser patrão
Pode ser acaso, pode ser intenção
Pode ser pico, pode ser injeção
Pode ser hotel, pode ser pensão
Pode ser arte, pode ser borrão
Pode ser doente, pode ser são
Pode ser áries, pode ser escorpião
Pode ser inteiro, pode ser fração
Pode ser tudo, pode ser tão

Só não sei porque
Eu e você
Não pode não

Sunday, December 14, 2008


Sometimes I wish I would die under tragic circumstances while I'm still young
so people will remember me for everything I could have been, 
instead of growing older and failing to live up to the expectations set for me.


Saturday, December 13, 2008

Madonna, a lua e a rapadura


Renata Intropedi mandou o link: a lua cheia que vemos no céu não acontecia há 15 anos. Exatamente o mesmo período entre a última visita de Madonna ao Brasil e a que acontece agora. Madonna, como a lua, aparece uma década e meia depois, em sua beleza plena e muito mais próxima dos brasileiros, com sua turnê Sticky and Sweet, que tem tudo a ver com a nossa rapadura.

A turnê se chama Sticky and Sweet, 'grudento e doce' ou 'doce e pegajoso', qualidades de 'Hard Candy', bala dura. Tudo aqui tem sentido duplo, como você já sabe, com interpretação sexual. Hard Candy é uma alusão ao famoso membro viril em estado de ereção ou, numa tradução livre, pirulito duro. O eufemismo é muito usado. Você ouviu na música do 50 cent, Candy Shop (I'll take you to the candy shop, I'll let you lick my lollypop - vou te levar à loja de doces, vou deixar você chupar meu pirulito).

Madonna, como sempre, vai mais além. Fala não só do pirulito, mas de seu principal produto. Não é preciso gastar muitos neurônios para associar os termos duro, grudento e adocicado. Está na cara que ela está falando de...rapa...dura! Este seria o presente certo pra diva, rapadura.

Rapadura é a nossa Hard Candy. Very very sweet e totalmente Sticky, uma vez que vem do...melaço! Sticky! E tem mais: aqui também há outro duplo sentido. Stick também é ...palito. Pauzinho. E Sticky, melado.

Mel, melado, grudento, pegajoso, doce, duro, dura.

No Brasil, a turnê Sticky and Sweet - Hard Candy é a turnê da Rapadura!
Vamos presentear Madonna com rapadura, gente! 
Afinal, rapadura é a tradução da turnê e da própria Madonna porque, você sabe, rapadura é doce, mas não é mole!


by Rosana Hermann

Today's fortune:

If you obey all the rules, you miss all the fun.

yeah!

Wednesday, December 10, 2008

Last time I saw Richard was Detroit in 68
And he told me all romantics meet the same fate
Someday, cynical and bitter and boring someone
In some dark cafe
You laugh, he said you think you're immune,
Go look at your eyes
They're full of moon
You like roses and kisses and pretty men to tell you
All those pretty lies, pretty lies
When you gonna realize they're only pretty lies
Only pretty lies, pretty lies

Listen, they talk of love so sweet
When you gonna get yourself back on your feet?
Oh and love can be so sweet, love so sweet......

Tuesday, December 09, 2008

Tuesday, December 02, 2008

"What is a cynic? A man who knows the price of everything and the value of nothing."

Oscar Wilde, Lady Windermere's Fan, 1892, Act III

Thursday, November 27, 2008


Críticas não me abalam,
elogios não me iludem,
sou o que sou,
e nada vai mudar.


* * * 
[17:42] Fernanda: você tá num dia gabriela

hahahhahahah!!! adorei, Fê!!!
Só você mesmo pra me animar! ;)

Wednesday, November 26, 2008

Pensamentos Imperfeitos


E os cacófonos já não são mais...
Mas resta ainda toda a lingüística.

Tuesday, November 25, 2008

Pensamentos Imperfeitos

óculos escuros
ósculos escusos
furtivamente roubados
frutivamente infundados
rapidamente descartados

Monday, November 24, 2008

"Minha cabeça é fruto do que ela aprendeu, por isso não confio nela, sou mais eu."

Friday, November 21, 2008

Thursday, November 20, 2008

Inferno astral

O meu já começou.
Me avisem quando sentirem o cheiro de carne queimando.

Aeon Flux quotes


Trevor: I could kill you right now!
Aeon: Oh, c´mon Trevor! You could kill me any time, I've always wondered why you don't.
Trevor: Right now, so do I.

Monday, November 17, 2008

Thursday, November 13, 2008

"As carícias da noite anterior
haviam sido intensamente maravilhosas,
como todas as chamas multicolores
de um engenhoso fogo de artifício,
irrupções de sóis e neons
explodindo no interior do corpo,
velozes cometas
dirigidos a todos os centros de prazer,
estrelas cadentes de profundas alegrias..."

-
Anaïs Nin, em Uma Espiã Na Casa Do Amor (Pag. 67)

Wednesday, November 12, 2008

You and I

(Scorpions)
I lose control because of you babe
I lose control when you look at me like this
there's something in your eyes
that is sayin' tonight
I'm not a child anymore, life has opened the door
to a new exciting life

I lose control when I'm close to you babe
I lose control don't look at me like this
there's something in your eyes,
is this love at first sight
like a flower that grows,
life just wants you to know
all the secrets of life

It's all written down in your lifelines
it's written down inside your heart

I lose control because of you babe
I lose control when you look at me like this
there's something in your eyes
that is sayin' tonight
I'm so curious for more just like never before
in my innocent life

Monday, November 10, 2008


(Fernando Pessoa)

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

finally...


I smile,
come December
I shall be liberated.

Pages unnumbered,
I had collected
meanings of words
that stayed around,
play.

Stage decorated
I shall be liberated.

Sunday, November 09, 2008

My Wings

Slip out the door and fly
I'm lost in time I hover
as an angel, I hover

Embracing all myself I reel
through the storm that is shaking me
I don't know where
I don't know why
I know I'm not going to fall

And butterflies are flying (fly away)
right beside me
as I ascend to the clouds

No, I won't delay
no, I won't delay
time is like a knife for me now
I just won't delay

Time is mine
I got the blade
change your mind
I'll make you stay

Butterflies are flying
and I just won't delay

Wednesday, November 05, 2008

Fotos do Halloween





Pronto, gente.
Agora pode rir da minha cara até chorar :D

Monday, November 03, 2008

Dont you know you fool, you never can win
Use your mentality, wake up to reality
But each time I do, just the thought of you
Makes me stop before I begin
cause Ive got you under my skin

Sunday, November 02, 2008

Thursday, October 30, 2008

HALLOWEEN!!


[SEXTA 31.10] ::: Halloween Mary in Hell
pop, hits, eletro, electro-rock, maximal

DJs: Glico (b-day set) & Érika, Feliz, Les Chicks, Danihell (Digitária)

Entrada: 10 reais (para os 100 primeiros)
ABERTURA: PONTUALMENTE AS 23H NESSE DIA
Venha vantasiado e converta sua entrada em consumo.
A melhor fantasia não paga a conta.
Blitz Joven-Pan dentro da boate de 23h as 00h com entrega de brindes, e sorteio de 5 pares de ingressos Open-Bar para a CreamFields.

* * *

Eu vou fantasiada de Elvira! rá!

Wednesday, October 29, 2008

Apenas aos loucos é reservado o lado negro da lua.
"There is no dark side of the moon. In fact, it's all dark."

Sunday, October 26, 2008

The first cut is the deepest



(Cat Stevens)

I would have given you all of my heart
But theres someone whos torn it apart
And shes taking almost all that Ive got
But if you want, Ill try to love again
Baby Ill try to love again but I know

The first cut is the deepest, baby I know
The first cut is the deepest
cause when it comes to being lucky shes cursed
When it comes to lovin me shes worse
But when it comes to being loved shes first
Thats how I know

The first cut is the deepest, baby I know
The first cut is the deepest

I still want you by my side
Just to help me dry the tears that Ive cried
Cause Im sure gonna give you a try
And if you want, Ill try to love again
But baby, Ill try to love again, but I know

The first cut is the deepest, baby I know
The first cut is the deepest

cause when it comes to being lucky shes cursed
When it comes to lovin me shes worse
But when it comes to being loved shes first
Thats how I know

The first cut is the deepest, baby I know
The first cut is the deepest

***

Especial para Lúcia, mamãe do Oto. ;)

Friday, October 24, 2008

ViVA BABi!


Little darling, it feels like years since YOU´VE been here
Here comes the sun, doot in doo doo, here comes the sun
And I say it's all right

A Woman Left Lonely




A woman left lonely will soon grow tired of waiting,
She’ll do crazy things, yeah, on lonely occasions.
A simple conversation for the new men now and again
Makes a touchy situation when a good face come into your head.
And when she gets lonely, she’s thinking ‘bout her man,
She knows he’s taking her for granted, yeah yeah,
Honey, she doesn’t understand, no no no no!

Well, the fevers of the night, they burn an unloved woman
Yeah, those red-hot flames try to push old love aside.
A woman left lonely, she’s the victim of her man, yes she is.
When he can’t keep up his own way, good Lord,
She’s got to do the best that she can, yeah!
A woman left lonely, Lord, that lonely girl,
Lord, Lord, Lord!

Tuesday, October 21, 2008


preguiiiiiiça danada...

Wednesday, October 08, 2008

ah! e a respeito da Reforma Ortográfica,

você vai pedir “um quilo de linguiça sem o trema”, no açougue. Não terá mais enjôo no vôo, e sim enjoo no voo. E poderá registrar sem dor na consciência seu filho como Weskley.

Priscas Epopéias


(Voltando então às nossas epopéias, já que nesse blog não se publica nada de interessante faz tempo.)

Sexta à noite um irmão do meu avô morreu, o enterro foi no sábado pela manhã. Acordei 7:30 (extraordinááááááário feito) para tomar conta do vovô, já que ele anda de andador e não pode ficar subindo e descendo cemitério (aliás, esse povo podia disponibilizar uns carrinhos de golfe pra nóis, hein? Nesse calor desgraçado sair subindo morro é foda). Só que o coitadinho acordou lá pras 11 horas, e eu fiquei cuidando da gata mesmo. No domingo eu já tava muito cansada, porque tinha dormido mal na sexta, e meu pai veio me acordar:
- Levanta filha, que já tá na hora!
- Não, pai, eu num gosto de enterro não!
Só que ele tava me acordando pra votar, né? :P
Votei, voltei pra casa, almocei. Tinha combinado de ir tomar um sorvete na no McDonald's com a Luiza (ô coisa de pobre), então fui pra lá umas 4 da tarde com um sol de rachar coquinho. Ela resolveu tomar um milkshake e eu uma casquinha mesmo, porque eu sou a mais pobre de nós duas, o problema é que eu tinha que comprar o meu do lado de fora da loja e ela tinha que comprar o dela do lado de dentro. A logística do McDonald's é uma MA RA VI LHA. Então eu esperei sentada na mesinha do lado de fora ela fazer sua compra primeiro. Milkshake de côco e batatas fritas. Ótima combinação. Como todo lugar aqui em Belo Horizonte, seja no sinal ou sentada no banco da praça, sempre vem alguém te pedir alguma coisa.
- Dá uma pratinha?
-Dá uma batata?
-Dá o seu refrigerante?
-Compra uma casquinha pra mim?
-Ôpa, péraê! Eu mal tenho dinheiro pra comprar a MINHA casquinha, quando mais a sua!
- Então me dá uma pratinha.
-NÃO!
Terminamos de tomar sorvete/comer batatas/tomar milkshake de côco e resolvemos ir para o outro lado da praça, onde tem os bancos e nessa hora não tinha gente. Sentamos e começamos a cacarejar. De repente eis que aparece um senhor barbado, beeem sujinho, mas sem nenhuma roupa rasgada, até de boa aparência. Se senta no banco atrás da gente, coloca suas caixas de papelão num canto, tira um sapato, põe debaixo da caixa. Tira outro sapato e também põe debaixo da caixa. Acende um cigarro e deita com a cabeça na caixa. Interessante, não?
Cai então um pingo nas minhas costas (eu tava de camiseta de alcinha). Aleluia vai chover!
Não, era cocô de passarinho. Fui cagada mesmo!
eca eca eca limpa limpa limpa
Arranjei um pedaço de jornal e limpei.
E Luiza, chorando de rir, vem me contar de um filme que ela viu faz um tempo, Sob o Sol de Toscana, sobre uma mulher que decide comprar uma casa na Toscana (dã), só que a véia, dona da casa, não quer vender pra ela de jeito nenhum, disse que ia vender prum casal de franceses que até pagaria mais, e sei lá mais o quê. Só que passa um passarinho e mira sua bazuca anal bem na mulher. Aí a véia ficou doida, falou que ia vender pra ela na hora, porque quando um passarinho caga na gente é sinal de sorte.
Então tá, sinal de sorte.
Ainda tô esperando o meu até hoje.

pensando nos posts passados...

VAI PLANTAR BATATAS!!!

Tuesday, September 30, 2008



"A única coisa que justifica a separação é a falta de amor.
Acabou-se o amor cada um vai pro seu lado e pronto.
Ninguém ama ninguém. Ninguém sabe amar ninguém."
N.R.

Monday, September 01, 2008


"Quanta coragem é preciso para se ligar um trator e revolver uma safra que se levou seis ou sete anos para cultivar? Quanta coragem é preciso para persistir depois de se passar tanto tempo aprendendo como preparar o solo, quando plantar, quanto regar e quando colher? Quanto tempo é preciso para se chegar e dizer simplesmente: "Vou ter que desistir dessas ervilhas, ervilhas não me servem, é melhor experimentar milho ou vagem."

S.K.

Wednesday, August 20, 2008

tiiiiiiiiiiiiiime is on my siiiiiiide... yes it is!




Ever moving, ever flowing,
Never stopping, never slowing,
Time the murderer
Plunders on.

The planet rotates,
And the turning never abates,
The temporal Time turns
Its eyes to kill.

A peaceful flower, living
Alone, but living
Nonetheless;
And Time strikes faceless.

The decaying strength of Time,
And Time decays strength,
Weakening the will,
Killing us all.

The timely death of countless
Bodies, marred by the soul
Of vicious Time; the eternal
Ending of our control.

Time the victor, Time the conqueror,
Controller of our lives;
All of our hopes for the future,
Are filled with decaying knives.

Life is short, we know it well,
And Time gives us, a living Hell;
To feed and drink in
To die… Curse! And sin.

A tangled love, burgeoning,
Until Time comes, causing worrying;
A beauty, which never was;
Time’s fault, it is because.

Gather ye rosebuds while ye may,
Old Time is still a-flying
And this same flower that smiles today,
Tomorrow will be dying.
The joys we feel,
Will be squandered away,
And Time will reveal,
The terrible disarray.

Our lives will fail,
There is no hope,
We cannot prevail,
There is no rope.

To climb to freedom,
To escape Time,
To live, to love,
Is what is wished for.

The death and pain of Time,
Are immortal, we must work
Under their crime,
Unless our quietus make with a dirk.

Saturday, June 28, 2008

Black Is The Colour


(The Corrs)

Black is the colour of my true loves hair
His lips are like some roses fair
He has the sweetest smile and the gentlest hands
And I love the ground whereon he stands
I love my love and well he knows
I love the ground whereon he goes
I wish that day would soon come
When he and I can be as one

Wednesday, June 04, 2008

tá drurys!

vou fazer uma pesquisa pra sugestão de posts.

Tuesday, April 15, 2008


"I told you, I was trouble
Yeah, you know that I'm no good"

relendo Torre Negra...


"... deve-se ler pouco e reler muito. A arte da leitura é a releitura. Há poucos livros totais que nos salvam, ou que nos perdem. É preciso relê-los sempre e sempre, com obtusa pertinácia.
...
Pode-se viver para um único livro de Dostoievski. Ou uma única peça de Shakespeare. Ou um único poema não sei de quem. O mesmo livro é um na véspera e outro nodia seguinte. Pode haver um tédio na primeira leitura. Nada, porém, mais denso, mais fascinante, mais novo, mais abismal do que a releitura."

"Uma banana como merenda" - Confissões - Jornal O Globo - 15/12/1967
Nelson Rodrigues

Friday, April 04, 2008

HINO AO SONO


José Paulo Paes

sem a pequena morte

de toda noite

como sobreviver à vida

de cada dia?

Wednesday, February 20, 2008

Thursday, February 07, 2008

ufa!

agora parece que o povo me deu uma trela! (parece, pelo menos)
terminei a torre negra e sinto muito, qualquer comentário estragaria a sensação de ler esse épico de Stephen King!

só um então: putz grila! o cara consegue juntar faroeste com middle earth, busca belo santo graal, portais do tempo, monstro terríveis e bizarríssimos e até harry potter! caraio!

só converso direito memo com quem leu!

desculpa, mas eu vou ser obrigada a ler tudo de novo. é um ciclo, sabe? você só começa a entender o início da história depois que termina o sétimo livro. coisa de Stephen King mesmo.. heheheh

ó, mais uma novidade!

pra comemorar os dois aninhos de idade da Minoca pipoca eu fiz uma tattoo na canela! (fotos mais tarde, quando tiver cicatrizado).

e continuo procurando um irmãozinho ou irmãzinha pra ela, gentem! ajudem aí! a única exigência é que tenha olhos azuis (cisma da minha avó). quero ainda filhote e que de preferência já venha castrado. qualquer raça serve (pelo curto também é desejável. esse troço de ficar escovando pêlo de gato é foda, eu mal escovo o meu!)

enfim, a prometida resenha sobre a torre negra nao sai. não quero estragar a brincadeira de ninguém hehehehe

e, pra fechar com chave de ouro, aqui vai o desenho da tattoo, enquanto a foto não fica disponível:

Monday, January 21, 2008

ano novo, vida velha


2008 chegou e eu nem vi.

É tanto trabalho que não sobra mais tempo pra ficar de bobeira na internet, muito menos pra pensar em alguma coisa pra escrever aqui.

Prometo uma resenha assim que eu terminar a Torre Negra; perto de março, talvez.