Tuesday, June 29, 2010

Escala de grudabilidade de uma música moderna

Fonte: Cala a boca, Piangers!

Dizem por aí que uma mente vazia é oficina do Diabo. Pra mim, uma mente vazia é a oficina do Justin Bieber. Não existe força maior que uma música pegajosa gravada na sua cabeça. Não existe tortura pior. Uma mente vazia é o estúdio de gravação do Diabo.

Apresentamos, portanto, a primeira e única Escala de grudabilidade de uma música moderna:


Nível 1 - Fita demo do Demo. Música que você ouviu no rádio hoje de manhã e na hora de contar pros seus amigos esqueceu completamente. Ex: Aquela… nãnãnã… daquela mina que canta.

Nível 2 - Passagem de som do Satanás. Músicas que você sabe a melodia, mas geralmente enrola a letra cantando um lalala maldito. Ex: “Help! lalalalala! Help! lalalala! Help! nãnãnãnãnã! Heeeeelp!”.

Nível 3 - Sobras de estúdio do Tinhoso. Nesta categoria estão músicas que repetem o refrão mais de dez vezes durante a música toda. Ex: “You’re beautifuuuuul, You’re beautifuuuuul, You’re beautifuuuuuuuuul, it’s true.”

Nível 4 - Singles de Belzebú. Perigosíssimo! Sequer mencionar uma música desta categoria pode fazer as pessoas começarem a cantar, assobiar, ou até dançar. Ex: “Bota a mão na cabeça que vai começááááá: o Reboleichion chon o Reboleichion” (repeat ad infinitum).

Nível 5 - Satã Hit Maker. Essas vão te atormentar enquanto você tenta dormir de noite. Músicas que repetem o refrão mais de mil vezes durante a música. Ex: “Eu não vou parar de te olhaaaaaar, Eu não vou paraaaaaaaaar de te olhaaaaaaar, Eu não vou paraaar de te olhaaar.”

Johnny e suas Peripércias

video

Pô, o video saiu muito escuro :(
Mas pelo menos dessa vez ele não tava brincando com uma barata nem com algum passarinho moribundo que ele tem costume de trazer PRO MEU QUARTO.

Outro dia eu acordei e meu quarto tava cheio de penas pretas espalhadas . Aí já pensei "putz, ou fizeram uma macumba ou o Johnny matou um urubu!". Comentei com o papai e ele já foi logo conferir se o passarinho dele tava vivo (Johnny já matou vários). Bom, tava vivo, e nem tinha pena preta também. Ele deve ter é caçado algum coitado aqui no jardim.
Pestinha! heheheheh

thoughts

Sunday, June 27, 2010

Saturday, June 26, 2010

Parar

Tento continuar sempre.
Mesmo que não veja o que tem do outro lado do mar.
Porque não adianta querer parar para pensar.
Se a gente para, a vida atropela.

Wednesday, June 23, 2010

Ô, vontade de mandar meia dúzia de gente desocupada encrenqueira tomar no olho do cu...
Mas nem vou mandar.
Gente assim já se fode sozinha. ;)

Sunday, June 20, 2010


"Mas eu não ando com loucos", observou Alice.
"Oh, você não tem como evitar", disse o Gato,
"somos todos loucos por aqui. Eu sou louco. Você é louca".
"Como é que você sabe que eu sou louca?"
"Você deve ser, senão não teria vindo para cá."

Friday, June 18, 2010

José Saramago

"Eu, no fundo, não invento nada. Sou apenas alguém que se limita a levantar uma pedra e a pôr à vista o que está por baixo. Não é minha culpa se de vez em quando me saem monstros."

R.I.P. Saramago

No Coração, Talvez

No coração, talvez, ou diga antes:
Uma ferida rasgada de navalha,
Por onde vai a vida, tão mal gasta.
Na total consciência nos retalha.
O desejar, o querer, o não bastar,
Enganada procura da razão
Que o acaso de sermos justifique,
Eis o que dói, talvez no coração.

Tuesday, June 15, 2010

Ah, cansei...


Porque chega uma hora em que você cansa. Cansa de se preocupar, cansa de tentar agradar, cansa de fazer tudo certo, de ser bonzinho e politicamente correto. Nessa hora, o jeito é ligar o foda-se, o som bem alto e seguir em frente. Vamo?

Monday, June 14, 2010

Seria tão bom


sair por aquela porta e conhecer alguém sem precisar procurar no meio da multidão. Alguém que soubesse se aproximar sem ser invasivo ou que não se esforçasse tanto para parecer interessante. Alguém de quem eu não quisesse fugir quando a intimidade derrubasse nossas máscaras, que segurasse minha mão e tocasse meu coração. Que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse, alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse a razão sem que isso me ameaçasse. Que me dissesse que eu canto mal, que eu falo demais e que risse das vezes em que eu fosse desastrada. Alguém de quem eu não precisasse.. mas com quem eu quisesse estar sem motivo certo. Alguém com qualidades e defeitos suportáveis, que não fosse tão bonito e ainda assim eu não conseguisse olhar em outra direção. Que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo. Eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém imperfeito, mas feito pra mim.

Saturday, June 12, 2010

Embaixo das cobertas


o mundo não me afeta, consigo até sorrir. Deitada o dia inteiro, contei pro travesseiro tudo que dói em mim.

Wednesday, June 09, 2010

Era uma vez…


Numa terra muito distante… Uma princesa linda, independente e cheia de auto-estima que se deparou com uma rã enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas. Então a rã pulou para o seu colo e disse:

- Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e seríamos felizes para sempre…

Naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava…

- Nem morta!

Tuesday, June 08, 2010

Saturday, June 05, 2010

affe!

E eu tenho dois gatos, imagina a situação! hahahahah

Friday, June 04, 2010

Morto em acidente de carro, gato volta para casa nove meses depois do enterro

Angelo Petrillo enterrou animal próximo de sua casa.
Alfie surpreendeu seus donos ao aparecer sem nenhum arranhão.

Uma família de Manchester, na Inglaterra, sofreu com a morte de seu gato de estimação por nove meses. Até que ele voltou para casa, como se nada tivesse acontecido. O animal, então morto num acidente de carro, foi enterrado no quintal da casa de Angelo Petrillo.

Foto: Reprodução/Daily Mail

Angelo Petrillo e seu filho, Brandon, posam com o gato Alfie (Foto: Reprodução/Daily Mail)

O gato Alfie foi atropelado por um carro há nove meses e um amigo da família encontrou o corpo estirado na rua. Abalados, Angelo e seu filho, Brandon, enterraram o animal no quintal e se mudaram da casa em Manchester.

Nove meses depois, ainda sofrendo com a morte do gato de estimação, Petrillo recebeu a ligação de seu ex-vizinho dizendo que um gato muito parecido a Alfie estava rondado sua antiga casa. Angelo e a mulher, Katy, foram até o local e reencontraram o animal que deram como morto e enterrado.

Alfie, de 3 anos de idade, não tinha um arranhão, só estava sem a coleira que o identificava.

Agora felizes, Angelo e Katy Petrillo se questionam sobre o gato enterrado há nove meses, com a coleira de identificação semelhante a de Alfie.

****

Me lembrei NA HORA do livro PET SEMATARY!!!

É... acho que a minha fascinação com Stephen King pode estar indo longe demais...

Nada que um Mestrado e um Doutorado em Literatura Americana não resolvam ;)

oh, dear...