Saturday, July 15, 2017

Voltei.

Voltei. Mais velha, mais amarga, mais rabugenta.
A mesma, na essência.

"Voltei!!!! 

Exclamações sem vigor, quase que só por rigor! Retorno às escritas por um impulso quase sem pulso, fitando o mórbido já pálido, um trago da sobra do vinho que, cálido, ainda fermenta uma neurose, aquela antiga, romântica, clichê, sobrevivente : um livro.

Escrever sim, chega de espanto tanto! Vou engolir seu cérebro cuspindo o meu. O meu mau caráter , minha falta , de faltar muito bom senso! Afinal, o que envergonha-te não sou eu, mas as palavras que vocifero no espelho, ao te fitar. Minha vergonha de existir acaba aqui, depois de ver-te bobo, sem graça , escondendo-me , desviando do possível olhar dos outros , iludindo infinitamente o sua tão cuidadosa imagem.

Existo, não me desculpo mais por estar aqui, por gostar de lá, por querer o que vc não percebeu! Por falar o que não te conforta, por honrar o que te polui.

Afinal, onde está a púrpura senão na escandalosa postura de ser aquilo que nunca achou que não é!"

Malu Coelho

Monday, May 22, 2017

Sunday, January 29, 2017

Friday, January 27, 2017