Sunday, March 22, 2015

Devaneios da melancólica


Malu Coelho

Vivo em um enlace romântico com minha melancolia.
Ela seduz de forma tal a ser quista como companheira quase virtuosa.
Através dela que encontro meus sentimentos expressos na arte, e ali, quase chego a compreender-me.
O melancólico não está feliz e o que não chega a ser uma profunda tristeza o leva a procura do reconhecer-se, que se intensifica numa complexa capacidade de auto averiguação do EU.
Fonte de incessante estímulos ao devaneio.
Quando eu pareço perambular no espaço é quando estou mergulhada, quando pareço estar à deriva, contemplo.
E nessa perplexidade profunda de pensamento/sentimento me deixo esmagada no canto.



2 comments:

Malu Coelho said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Malu Coelho said...

ela são muitas!