Saturday, January 30, 2010

Bukowski

O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se conhecesse? Mas a gente nunca conhece.

3 comments:

Rafael "Lone Wolf" said...

É verdade, né?! Cruel, mas verdade.
Sentia-me contente por não estar apaixonado, por não estar
contente com o mundo. Gosto de estar em desacordo com tudo. As pessoas apaixonadas tornam-se muitas vezes susceptíveis, perigosas. Perdem o sentido da realidade. Perdem o sentido de humor. Tornam-se nervosas,psicóticas, chatas. Tornam-se, mesmo, assassinas.
Dáá-lhe Charlão!

Lady said...

urruuuuuuuu

Mandy said...

Bukovski é um fedaspuuuuta.